sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Duas excelentes notícias


Hoje Portugal viveu um momento histórico. Da esquerda à direita, com votos a favor até mesmo de alguns deputados do PSD, o nosso Parlamento pôs o supremo interesse das crianças a derrubar o preconceito que impedia que, como manda a nossa Constituição, os casais do mesmo sexo fossem cidadãos de pleno direito também em matéria de co-adopção. Finalmente somos todos iguais perante a lei.  No mesmo dia e no mesmo local decidiu-se também que nenhuma mulher voltará a ser discriminada quando necessitar de recorrer ao SNS para exercer a sua vontade de interromper uma gravidez por si indesejada. Estamos todos de parabéns. A democracia funciona quando a fazemos funcionar.

1 comentário:

FB disse...

O nosso Parlamento pôs o supremo interesse das crianças a derrubar o preconceito que impedia que, como manda a nossa Constituição, os casais do mesmo sexo fossem cidadãos de pleno direito também em matéria de co-adopção. Finalmente somos todos iguais perante a lei. No mesmo dia e no mesmo local decidiu-se também que nenhuma mulher voltará a ser discriminada quando necessitar de recorrer ao SNS para exercer a sua vontade de interromper uma gravidez por si indesejada. Estamos todos de parabéns. A democracia funciona quando a fazemos funcionar.