quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Adeus


Continuamos sem Presidente da República, como pudemos constatar pela ameaça que quem ainda ocupa o cargo não se coibiu de ensaiar no momento mais impróprio para o fazer, precisamente quando dava posse ao alvo da sua raiva, mas já temos Governo. Pela quantidade de liberais que o integram, não será um Governo para quatro anos. Sinceramente, duvido que resistam a dar largas aos seus ímpetos "reformistas", sobretudo se o verniz que cobre a porcaria que se foi amontoando nos últimos quatro anos começar a estalar com toda a rapidez, e já começou a estalar. Porém, pelo acordo parlamentar que o sustenta, os tempos mais próximos garantidamente não serão um decalque do autêntico inferno que vivemos nos últimos dez anos. E é isso que importa agora. Virámos uma página negra da nossa História, quatro anos e meio de pilhagem  com direito a bónus de 27 dias, brincadeira de iniciativa presidencial que estabeleceu o record nacional do Governo mais curto de sempre. Aconteça o que acontecer a seguir, na véspera de Natal o XXI Governo Constitucional já terá durado mais do que o XX. Adeus.

1 comentário:

fb disse...

Virámos uma página negra da nossa História, quatro anos e meio de pilhagem com direito a bónus de 27 dias, brincadeira de iniciativa presidencial que estabeleceu o record nacional do Governo mais curto de sempre. Aconteça o que acontecer a seguir, na véspera de Natal o XXI Governo Constitucional já terá durado mais do que o XX. Adeus.