domingo, 4 de outubro de 2015

Afinal não, tótó


Escrevo estas linhas num momento em que ainda não há resultados definitivos mas já é possível retirar uma conclusão importante que valerá a pena salientar em tempo útil e separadamente de todas as que venham a seguir: ao contrário do que diziam os boatos postos a circular nas redes sociais e não só, as sondagens não estavam manipuladas. Colaborou quem colaborou a espalhar esta ideia, uns inconscientemente, está na moda repetir chavões sobre a comunicação social que temos, outros conscientemente, que tentaram retirar partido dessa moda e do boato para apelarem ao voto útil num partido que, sim ou sim, iria sempre governar aplicando as ordens que chegassem de Berlim. Não quero com isto dizer que a comunicação social que temos é isenta, está muito longe de o ser. O que quero aqui constatar é a existência de muita gente que brada contra essa comunicação social mesmo nada isenta que ainda é mais manipulável do que o alvo das suas críticas. As conclusões sobre as consequências dos votos que ajudaram a polarizar ficam para quando se souber se a PAF consegue ou não maioria absoluta e, no caso de não a conseguir, quando soubermos o que é que o PS  fará com os votos que ganhou com esta brincadeira.

1 comentário:

fb disse...

Ao contrário do que diziam os boatos postos a circular nas redes sociais e não só, as sondagens não estavam manipuladas. Colaborou quem colaborou a espalhar esta ideia, uns inconscientemente, está na moda repetir chavões sobre a comunicação social que temos, outros conscientemente, que tentaram retirar partido dessa moda e do boato para apelarem ao voto útil num partido que, sim ou sim, iria sempre governar aplicando as ordens que chegassem de Berlim. Não quero com isto dizer que a comunicação social que temos é isenta, está muito longe de o ser. O que quero aqui constatar é a existência de muita gente que brada contra essa comunicação social mesmo nada isenta que ainda é mais manipulável do que o alvo das suas críticas. As conclusões sobre as consequências dos votos que ajudaram a polarizar ficam para quando se souber se a PAF consegue ou não maioria absoluta e, no caso de não a conseguir, quando soubermos o que é que o PS fará com os votos que ganhou com esta brincadeira.