sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Mais uma excelente notícia


A propaganda do Governo recebeu hoje do INE um presente para distribuir pelos fanáticos do “pensamento positivo” que melhor os mantenha a leste da realidade. O PIB português cresceu 0,4% entre Abril e Junho. É muito ou é pouco? Há sempre um especialista em décimas para dar corda ao clássico que usam para nos fazerem de tolinhos segundo o qual 0,4 é mais do que 0,3, 0,3 é mais do que 0,2 e 0,2 é mais do que 0,1, do que 0, do que qualquer variação negativa. Impossível não estar de acordo. Tal como é impossível discordar que 0,4% é metade de 0,8%. E 0,8% foi o que a economia grega cresceu entre Abril e Junho, isto é, que mesmo sem condições para Governar e mesmo com toda a instabilidade imposta pelo império alemão, a economia grega aproveitou melhor do que a economia portuguesa a conjuntura de euro em depreciação face ao dólar e preços do petróleo em queda. Recuperando a questão inicial, se 0,4 é muito ou é pouco, ignorando a quebra de 2,1% na produção industrial, o agravamento da balança comercial no período e que o investimento continua em mínimos que não cobrem sequer as amortizações,  a questão pode responder-se recordando que qualquer aumento da riqueza gerada pela nossa economia abaixo dos 3 e tal por cento a que se remuneram os nossos credores tem como significado que a nossa dívida continua a aumentar pelo valor da diferença. A resposta é, pois, que entre Abril e Junho o euro continuou a enegrecer-nos o presente e a roubar-nos o futuro com as regras que as suas claques laranja e rosa nunca ousarão questionar. Os cortes ajudam a crescer a dívida, a dívida dá-lhes argumentos para continuarem a cortar. 0,4% de crescimento trimestral do PIB é mais uma excelente noticia.

2 comentários:

fb disse...

O PIB português cresceu 0,4% entre Abril e Junho. É muito ou é pouco? O PIB grego cresceu 0,8% no mesmo período.

inconfessável disse...

...mas nós não somos a Grécia, né?