terça-feira, 7 de abril de 2015

Adeus


Eles vão caindo um a um. Agora demitiu-se o mandarete que Nuno Crato pôs a desmantelar a investigação científica que se fazia em Portugal. Desta vez, lá calhou, a justificação não foi o erro informático da ordem. Mas também voltou a não ser a parcela irreparável de destruição do país que lhe coube administrar.

2 comentários:

fb disse...

Eles vão caindo um a um. Agora demitiu-se o mandarete que Nuno Crato pôs a desmantelar a investigação científica que se fazia em Portugal. Desta vez, lá calhou, a justificação não foi o erro informático da ordem. Mas também voltou a não ser a parcela irreparável de destruição do país que lhe coube administrar.

Anónimo disse...

Adeus... És o elo mais fraco!