quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Tanta barulheira e afinal....


"Como nós dizemos em Portugal, os amigos são para as ocasiões. E numa ocasião difícil para o País, em que muitos não acreditaram que o país tinha condições para enfrentar e vencer a crise, a verdade é que os chineses, os investidores disseram presente, vieram e deram um grande contributo para que Portugal pudesse estar hoje na situação em que está, bastante diferente daquela que estava há quatro anos atrás.” Quem disse isto não foi nem Pedro Passos Coelho, nem Paulo Portas, nem nenhuma figura do PSD ou do CDS. Foi António Costa. O PS entrou assim no ano da cabra. Foi você que pediu um Governo do arco do memorando/troika/austeridade?



Vagamente relacionado (tema austeridade selectiva): Afinal, a isenção de taxas e compensações urbanísticas que a Câmara de Lisboa propôs à Assembleia Municipal que fosse concedida ao Benfica não é de 1,8 milhões de euros, mas sim de 4,6 milhões de euros. O número foi avançado pela Presidente da Assembleia Municipal, Helena Roseta.

1 comentário:

fb disse...

"Como nós dizemos em Portugal, os amigos são para as ocasiões. E numa ocasião difícil para o País, em que muitos não acreditaram que o país tinha condições para enfrentar e vencer a crise, a verdade é que os chineses, os investidores disseram presente, vieram e deram um grande contributo para que Portugal pudesse estar hoje na situação em que está, bastante diferente daquela que estava há quatro anos atrás.” Quem disse isto não foi nem Pedro Passos Coelho, nem Paulo Portas, nem nenhuma figura do PSD ou do CDS. Foi António Costa. O PS entrou assim no ano da cabra. Foi você que pediu um Governo do arco do memorando/troika/austeridade?