domingo, 8 de fevereiro de 2015

Mas qual esquerda, pá!


Se não lhes serviu de nada a experiência de, uma a uma, verem o socratismo esvaziar-lhes o saco das "causas" fracturantes e, dessa forma, sublinhar-lhes a inutilidade da existência enquanto partido político que as põe no topo das suas prioridades e do seu discurso, quem com elas se entretém devia pôr os olhos nisto e, quem sabe se ainda vão a tempo, retirar algumas conclusões sobre o que fazer para não desaparecer de vez: "Ministra da Justiça defende despenalização do uso de drogas leves". Defender a despenalização do uso de drogas leves não é nem de esquerda, nem de direita. É tão-somente defender a despenalização do uso de drogas leves.

1 comentário:

fb disse...

"Ministra da Justiça defende despenalização do uso de drogas leves". Defender a despenalização do uso de drogas leves não é nem de esquerda, nem de direita. É tão-somente defender a despenalização do uso de drogas leves.