domingo, 13 de julho de 2014

Os salvadores da esquerda



Foram ambos punidos nas urnas nas mesmas eleições e pelo mesmo motivo, o de se afirmarem de esquerda no discurso e revelarem-se tão ou mais de direita do que os partidos de direita na acção. A crise interna que se instalou no PSOE espanhol era tão antiga como a que rebentou ao mesmo tempo no seu homólogo português. O PSOE pode a partir de hoje orgulhar-se de já ter conseguido arrumar a casa. Pedro Sanchez é o novo líder dos socialistas espanhóis. Já os socialistas portugueses, apesar da rebaldaria quotidiana de cenas tristes com que nos vão brindando apenas ter data prevista para terminar depois do final do Verão, podem orgulhar-se dos aliados que vão ganhando todos os dias mesmo sem sabermos que PS teremos depois das primárias e mesmo sem falar sequer em programas. O Público titula "Ana Drago e Daniel Oliveira admitem aproximar-se do Livre e do PS". De um partido que ajudaram a fazer em fanicos directamente e de braços abertos para outro que está em frangalhos, ali com uma coisa que também ninguém sabe o que é pelo meio mas que tem todo o aspecto de trampolim  político  ao serviço de ambições pessoais. Os trampolineiros dizem que vão unir a esquerda. Gosto muito de os ouvir falar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Esclarecimento em relação ao título da notícia:

https://www.facebook.com/danieloliveira.lx/posts/720712377996212

Daniel Oliveira

Filipe Tourais disse...

Também li. Embaraço, é o que se lê aí.