domingo, 13 de julho de 2014

Era uma vez um partido (continuação da continuação)


Ontem a desintegração do Bloco de Esquerda anoiteceu com o anúncio da desvinculação da corrente Drago para hoje amanhecer com sinais de que a corrente Fazenda estará prestes a fazer o mesmo. São dois bateres de porta com sonoridades diferentes, o primeiro soa mais a tacticismo e a carreirismo político, o segundo mais a divergências de natureza estratégica e ideológica e a falta de paciência para aturar disparates. Seja lá como for, é impossível deixar de constatar que os responsáveis pelo naufrágio do BE podem identificar-se com a mesma facilidade com que se identificam os responsáveis pelo naufrágio do BES: ambos insistem que está tudo bem e que toda a situação é fruto de manobras orquestradas pelos inimigos do navio respectivo. Hão-de afundar a dizer o mesmo.

1 comentário:

Francisco Trindade disse...

Completamente de acordo!...

Francisco Trindade