quinta-feira, 19 de junho de 2014

Roubo a dobrar


Já repararam que hoje estamos todos a trabalhar para aquecer? Hoje é corpo de Deus, feriado abolido pelo Governo alegadamente para mostrar à Europa que não somos preguiçosos mas, na prática, dia de enriquecer patrões com trabalho que deixaram de pagar, mais que flagrante transferência de riqueza dos nossos pecúlios para os deles. Acontece também que o dinheiro que entra nos nossos bolsos é tributado a uma taxa superior à do dinheiro que deixa de sair das contas das empresas, as maiores das quais optaram por pagar impostos sobre lucros em países como a Holanda. Ou seja, para além dos dias que nos puseram a trabalhar à borla, a abolição dos feriados ainda nos sobrecarregou mais com impostos para compensar aqueles que deixaram de entrar nos cofres públicos por ser nulo o imposto que resulta do salário nulo deste dia de voluntariado à força. Roubo a dobrar, portanto.

2 comentários:

Francisco Trindade disse...

Certíssimo Filipe e no entanto vivemos em democracia representativa!...

Filipe Tourais disse...

É verdade, uma democracia representativa feita por cidadãos que na sua grande maioria se está nas tintas quando toca a escolher quem os representa e quepassa a vidinha a lamuriar-se que a vida corre mal.