quarta-feira, 11 de junho de 2014

Genial



Quando o PIB não cresce nem pode crescer sem investimento público e com políticas que concentram a riqueza achatando salários e desmantelando serviços públicos, uma forma de o obrigar a aumentar é fazer o que os senhores de Bruxelas se lembraram de fazer: alterar-lhe a fórmula de cálculo. A ideia é tão boa ou tão má que a nova fórmula de cálculo do PIB nos estados da União Europeia a partir de Setembro passará a contabilizar toda a riqueza alegadamente gerada por actividades ilícitas como o tráfico de droga e contrabando, isto é, uma vez que os valores movimentados por tais negócios apenas podem ser calculados por estimativa, os Governos passam a ter plena liberdade para dizerem que os seus produtos cresceram o que lhes der na real gana. Assim, já a partir de Setembro, todos os desempregados que sejam empurrados para a droga e para a prostituição estarão a contribuir para a riqueza do seu país, pelo que as políticas públicas deverão concentrar-se ainda mais na destruição de empregos. Da mesma forma, os combates à criminalidade e à economia paralela deverão sofrer afinações de forma a compatibilizá-los com os superiores interesses de cada Nação.



Sem comentários: