sexta-feira, 30 de maio de 2014

Chumbos e roubos

"Juro por minha honra desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa"


Cortes entre 2,5% e 12% nos vencimentos da função pública a partir dos 675 euros brutos, chumbado. Cortes de 5% nos subsídios de doença e de 6% no subsídio de desemprego, chumbados. Cortes nas pensões de sobrevivência, chumbado. O Governo voltou a chocar de frente com a Constituição da República Portuguesa, mas esta também voltou a chocar de frente com os juízes do Tribunal Constitucional: todos os salários que foram roubados até agora aos funcionários públicos não serão devolvidos. Os funcionários públicos devem um agradecimento ao senhor Presidente da República por não ter pedido a fiscalização preventiva –ao contrário da fiscalização sucessiva, tem efeitos suspensivos - das normas em causa. Com este TC, vaicompensando violar sistematicamente a nossa Lei fundamental.

Sem comentários: