quarta-feira, 9 de abril de 2014

O Alberto João é que tem juízo


É mais uma ilegalidade que vai passar impune, mais um insulto a contribuintes, funcionários do Estado e reformados, que o PSD nacional tem como garantido não terem por hábito usar eleições para punirem a cobertura que o partido tradicionalmente dá a Alberto João Jardim, também uma infracção que subverte uma concorrência entre clubes em várias modalidades que pressupõe financiamentos iguais para todos. O Governo Regional da Madeira atribuiu mais de 12,5 milhões de euros em apoios a clubes e associações desportivas do arquipélago para a época de 2013/2014, revela uma portaria publicada esta quarta-feira no suplemento do Jornal Oficial do dia 4 de Abril. Metade dos subsídios (seis milhões) destina-se aos clubes e sociedades anónimas desportivas em competições profissionais e não profissionais, em violação com a lei de bases do sistema desportivo. Os três clubes de futebol profissional, dois dos quais com sociedades anónimas desportivas e a disputar campeonatos nacionais, absorvem quase cinco milhões que correspondem a 40% do montante total dos subsídios: a SAD do Marítimo recebe 2,04 milhões, a SAD do Nacional 1,96 milhões e a SAD do União 985 mil euros. Alberto João Jardim conhece bem o país onde vive. Garantidamente, Portugal nunca mudará se os portugueses não mudarem primeiro.

4 comentários:

Anónimo disse...

Deixem os madeirenses em paz! Aí no continente é pior!

Filipe Tourais disse...

OK, e os do continente dirão para deixarem os continentais em paz que na Madeira é pior e fica tudo na mesma? Não me parece grande estratégia.

Anónimo disse...

"Garantidamente, Portugal nunca mudará se os portugueses não mudarem primeiro"

O que é Portugal se não os portugueses, as gentes. Portugal é assim, quem não gosta que se mude. Não deve ser Portugal a mudar para satisfazer os caprichos de uma minoria de esquerdistas frustrados.

Filipe Tourais disse...

Precisamente por isso, caro amigo. Portugal só mudará quando os portugueses o mudarem.