quarta-feira, 9 de abril de 2014

18 está bem, 19 já é abuso


Uma procuradora-adjunta corre o risco de ser afastada definitivamente da profissão porque deixou prescrever 19 processos, entre os quais figuram casos que envolvem menores e crimes de violência doméstica. Foram necessárias não 3, não 5, não 10, não 15, não 18, 19 prescrições para que o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), instaurasse um processo disciplinar por inaptidão à magistrada, que actualmente está suspensa de funções. Onde está afinal a inaptidão? Apenas na magistrada ou também e sobretudo no CSMP?

1 comentário:

fb disse...

Uma procuradora-adjunta corre o risco de ser afastada definitivamente da profissão porque deixou prescrever 19 processos, entre os quais figuram casos que envolvem menores e crimes de violência doméstica. Foram necessárias não 3, não 5, não 10, não 15, não 18, 19 prescrições para que o Conselho Superior do Ministério Público (CSMP), instaurasse um processo disciplinar por inaptidão à magistrada, que actualmente está suspensa de funções.