sexta-feira, 21 de março de 2014

Diz que é a democracia a funcionar



Ainda se lembram do valor a que o Governo vendeu os CTT no início de Dezembro de 2013? Pois claro que não, eu também já não o tinha presente. Mas aqui está ele: 5,52 euros por acção. Pois queiram tomar boa nota de que, passados apenas 3 meses e meio, em vésperasde se estrearem na segunda-feira no índice PSI 20 e no dia em que a imprensa nos entretém com os 175 mil euros que custarão uma peça de teatro e um concerto comemorativos do 25 de Abril., os títulos dos CTT atingiram hoje um novo máximo histórico nos 8,02 euros. Uma valorização de 45,2% em pouco mais de 100 dias não é para todos, no sentido literal do termo: os CTT que construímos com os nossos impostos já não nos pertencem. Ganharam o Deutsche Bank, a Goldman Sachs e todos os restantes tubarões a quem o Governo vendeu os CTT com um desconto de 31,7% relativamente ao máximo registado nesta Sexta-feira. Os CTT valem hoje mais 375 milhões de euros, apenas menos 13 milhões do que os 388 milhões da soma dos encaixes previstos com a CES e com o aumento dos descontos para a ADSE. O Governo sobrecarrega funcionários públicos e reformados para poder dar borlas aos amigos. Como se lê abaixo, parece que é a democracia a funcionar. O senhor Presidente da República tem muita razão. Realmente, o que seria de nós se os tais investidores que se assustam não nos tivessem querido comprar os CTT, EDP, REN, Galp, PT, ANA e todo o património que deixou de ser nosso para ser vendido a preço de saldo pelos últimos Governos?


Sem comentários: