quarta-feira, 12 de março de 2014

"Ajustamentos" à moda do arco


Com todos os perigos de um eventual cenário deflacionário, no qual, na expectativa de comprarem mais barato, os consumidores adiam consumos e, como tal, a economia quebra, o INE acaba de revelar que a inflação foi negativa em Fevereiro, -0,1%. Para além das bebidas e tabaco (aumento de impostos), adivinhem lá que bens foram excepção e também aumentaram de preço? Habitação (bancos), electricidade (Catrogas), água (aliciante para uma das próximas privatizações) e gás (Amorim). Não deixa de ser um feito histórico que o gás tenha aumentado de preço e os combustíveis estejam mais baratos. A regulação sempre tão atenta às necessidades especiais de enriquecimento do homem mais rico de Portugal. Os rendeiros do país enriquecem à margem de qualquer sobressalto, os portugueses empobrecem numsobressalto permanente. Ajustamentos à moda do arco.

 Vagamente relacionado: O Ministério Público continuou esta quarta-feira as alegações finais do processo Face Oculta, insistindo na culpabilidade do antigo presidente da Redes Eléctricas Nacionais (REN), José Penedos, que diz ter favorecido por diversas vezes a O2, a principal empresa de Manuel Godinho, o empresário das sucatas que está a ser julgado por alegadamente ter montado uma rede de corrupção para beneficiar as sociedades do seu grupo. O procurador Carlos Filipe estimou que o esquema causou um prejuízo de mais de meio milhão de euros à REN.

1 comentário:

fb disse...

O Ministério Público continuou esta quarta-feira as alegações finais do processo Face Oculta, insistindo na culpabilidade do antigo presidente da Redes Eléctricas Nacionais (REN), José Penedos, que diz ter favorecido por diversas vezes a O2, a principal empresa de Manuel Godinho, o empresário das sucatas que está a ser julgado por alegadamente ter montado uma rede de corrupção para beneficiar as sociedade do seu grupo. O procurador Carlos Filipe estimou que o esquema causou um prejuízo de mais de meio milhão de euros à REN.