sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Uma questão pertinente



Na afirmativa, dizem eles que para Portugal corrigir o seu endividamento externo – e o endividamento externo tem aumentado em função da desvalorização salarial –, a Comissão Europeia diz que os salários têm de continuar a desvalorizar durante, pelo menos, e atenção a este “pelo menos”, mais uma década. Na interrogativa, o que estes senhores nos estão a dizer é “vocês têm mesmo a certeza que querem continuar no euro?” Excelente pergunta. A imprensa da manhã noticia que o Governo se prepara para tornar definitivos ainda este ano os cortes salariais na Administração Pública que anteriormente vendeu como temporários. O efeito de arrastamento sobre os salários do sector privado verifica-se sempre logo a seguir.


Sem comentários: