terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Era uma vez


Era uma vez uma família de lombrigas. Vivia feliz nas entranhas de um paraíso que se sentia a emagrecer. Precisamente por essa razão, Um dia, o paraíso foi ao médico. Uma ida que aconteceu num daqueles dias em que o papá lombriga teve um dos seus frequentes acessos de desconfiança e, como tal, à cautela, como o próprio nome indica, arquitectou um plano cautelar: o lombriguinha júnior iria pôr-se à escuta no extremo Sul do paraíso. Assim foi. Partiu. E o lombriguinha chegou no exacto momento em que o médico dizia ao paraíso que este estava cheio de vermes e que teria que tomar o medicamento que lhe indicava para se ver livre dos hóspedes indesejados. O lombriguinha correu, correu, correu. Chegou ao papá lombriga lavado em lágrimas e a gritar “papá, papá, vamos morrer todos, ele vai tomar um desparasitante!” “Calma, filho, o papá pensa em tudo. Será uma saída limpa. Já fizemos as malas e vamos embora no cagalhão das 4”.

 
Moral da história: plano cautelar, saída limpa, conversa de parasitas.

1 comentário:

fb disse...

Era uma vez uma família de lombrigas. Vivia feliz nas entranhas de um paraíso que se sentia a emagrecer. Precisamente por essa razão, Um dia, o paraíso foi ao médico. Uma ida que aconteceu num daqueles dias em que o papá lombriga teve um dos seus frequentes acessos de desconfiança e, como tal, à cautela, como o próprio nome indica, arquitectou um plano cautelar: o lombriguinha júnior iria pôr-se à escuta no extremo Sul do paraíso. Assim foi. Partiu. E o lombriguinha chegou no exacto momento em que o médico dizia ao paraíso que este estava cheio de vermes e que teria que tomar o medicamento que lhe indicava para se ver livre dos hóspedes indesejados. O lombriguinha correu, correu, correu. Chegou ao papá lombriga lavado em lágrimas e a gritar “papá, papá, vamos morrer todos, ele vai tomar um desparasitante!” “Calma, filho, o papá pensa em tudo. Será uma saída limpa. Já fizemos as malas e vamos embora no cagalhão das 4”.