sábado, 7 de dezembro de 2013

Histórias da nossa terra


O Governo lançou-se na criação de um banco de fomento. E um banco de fomento, aliás como o próprio nome indica, servirá em princípio para fomentar. Mas fomentar o quê, se temos um banco público que só não fomenta se os poderes públicos assim não o entenderem? Franquelim Alves foi o homem escolhido por Pedro Passos Coelho para dissipar o mistério: o ex-administrador da SLN, a holding proprietária do BPN, e ex Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação foi nomeado pelo primeiro ministro para vogal da comissão instaladora da Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD), conhecida como banco de fomento. Este homem fomenta, como sabemos. É um fomentador por excelência. O homem certo no lugar certo. São assim as histórias da nossa terra.

Sem comentários: