quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Masoquistas? É verdade.


"Estando no estrangeiro e falando com chefes de governo e ministros que estão convencidos de que Portugal vai ter sucesso, surpreende-me que haja analistas e até políticos que digam que a dívida publica não é sustentável", afirmou Cavaco Silva em declarações aos jornalistas em Estocolmo, onde se encontra em visita oficial. E acrescentou, peremptório: "Se os nossos credores dizem que a dívida é sustentável, a Comissão, o Banco Central Europeu e o FMI, somos nós, os devedores, que dizemos que não?" interrogou-se o Presidente. "Só há uma palavra para definir esta atitude, masoquismo". E então por que é que a dívida aumentou 30% só nos últimos dois anos? E então para quê a democracia, para quê a política, para quê a ciência económica, se podemos varrer tudo para baixo do tapete e fingir que se confiarmos em quem nos cobra juros que não podemos pagar e nos impõe uma austeridade que vai destruindo o país um pouco mais a cada dia que passa, tudo se resolverá mais cedo do que tarde se colaborarmoscom os assaltantes? Só há uma palavra para definir este Presidente: anedótico. Mas isso já o sabíamos, embora continuemos a tolerar que tamanha senilidade se mantenha em funções a dizer destas em defesa dos sádicos que nos torturam  os presentes e nos roubam o futuro. Puro masoquismo nosso aguentarmos tão caladinhos.

(editado)

1 comentário:

Anónimo disse...

Perfeitamente de acordo.
E o Cavaco Silva que vá mas é ao psiquiatra porque anda com uma grande dose alucinações.
Além disso, como ele pensa e comporta-se como se o país o PSD( o seu querido partido) não há dúvida que o homem não anda bem de saúde.
Depois de tiradas destas não sei como é que se pode dizer que as instituições estão a funcionar regularmente. Só aqui.