quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Que se lixe a realidade


Outra vez a mesma brincadeira. O comissário europeu para os assuntos económicos e financeiros, Olli Rehn, defendeu nesta terça-feira a proposta do FMI que sugere que Espanha trabalhe num amplo consenso social que permita baixar salários até 10%, de forma, diz este sábio, a combater o desemprego. As realidades grega, portuguesa e tantas outras demonstram precisamente o contrário, que as quebras no consumo das famílias provocam desemprego, mas que se lixe a realidade. A realidade não vale nada. Eles é que mandam, pelo menos até tal dia. E adoram fazer milionários a brincar aos pobrezinhos.


Vagamente relacionado: Apesar das pressões, o Governo manteve a confiança no secretário de Estado do Tesouro, justificando com uma manipulação de documentos as notícias de envolvimento de Joaquim Pais Jorge na tentativa de venda de contratos de swap ao Governo Sócrates. A brincadeira nem parece a mesma com este pequeno acrescento que lembra vagamente um romance de polícias e ladrões daqueles mais baratuchos. Mas é. E os ladrões também são os mesmos. Os pobrezinhos, idem.

Sem comentários: