segunda-feira, 22 de julho de 2013

Para os Simplórios e para as Simplícias


Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia, e Assunção Cristas, ministra do Ambiente, bem como o presidente da Estradas de Portugal, António Ramalho, e o presidente da subconcessionária daquela via, a empresa SPER,  foram condenados pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja a pagar multas diárias de 43,65 euros até que avancem com medidas para garantir a segurança dos que usam a auto-estrada Sines-Beja, cuja construção está parada há meses. É uma óptima notícia para que todos os Josés Simplórios e Marias Simplícias, que andam para aí a gritar contra os salários dos políticos, verifiquem que as suas vidinhas ficarão exactamente na mesma depois desta decisão. Com tanta alegria, porventura nem terão reparado que os Ministérios da Economia e do Ambiente anunciaram que vão recorrer. Tratando-se de uma multa aplicada aos dois titulares respectivos, quem pode recorrer são Álvaro Santos Pereira e Assunção Cristas e não cada um dos dois ministérios, do seu próprio bolso e não com o dinheiro dos contribuintes. Aqui é que poderá haver notícia.

Sem comentários: