quarta-feira, 31 de julho de 2013

Outra vez Rui Rio e capangas

Isabel Lima é uma das moradoras que, em Maio, se recusou a aceitar a única alternativa proposta pela empresa municipal Domus Social para o realojamento – um apartamento no Bairro do Cerco. Esta manhã estava, aflita, sem saber o que fazer à carne que tinha no congelador ou como iria explicar ao pai dos filhos (de 15, de 7 anos e de cinco meses) o que estava a acontecer ali no bairro, em que viveu toda a vida. “Bateram à porta pelas 8h00, pum, pum, pum. Parecia uma rusga. Era um aparato enorme. Cortaram a água, mas já a restabeleceram e começaram logo a mudar as fechaduras. Arrancaram-me a corda da roupa… Se houvesse traficantes aqui, não faziam isto”, disse ao PÚBLICO. A Câmara do Porto está a proceder ao despejo dos moradores do Bairro do Nicolau, nas Fontainhas. Sem aviso prévio, pelas 8h00, chegou ao local um enorme contingente de elementos da PSP, Polícia Municipal e técnicos da autarquia, indicando às pessoas que tinham de sair. O aparato é enorme. O município quer demolir o bairro e reabilitar a escarpa, dos Guindais às Fontainhas. Poderia fazê-lo. Eventualmente, até deveria. Mas não assim, à força bruta e à margem da lei. Não se lida assim nem com animais. Rui Rio volta a mostrar à cidade e ao país que é extremamente forte com os mais fracos.

1 comentário:

fb disse...

Isabel Lima é uma das moradoras que, em Maio, se recusou a aceitar a única alternativa proposta pela empresa municipal Domus Social para o realojamento – um apartamento no Bairro do Cerco. Esta manhã estava, aflita, sem saber o que fazer à carne que tinha no congelador ou como iria explicar ao pai dos filhos (de 15, de 7 anos e de cinco meses) o que estava a acontecer ali no bairro, em que viveu toda a vida. “Bateram à porta pelas 8h00, pum, pum, pum. Parecia uma rusga. Era um aparato enorme. Cortaram a água, mas já a restabeleceram e começaram logo a mudar as fechaduras. Arrancaram-me a corda da roupa… Se houvesse traficantes aqui, não faziam isto”, disse ao PÚBLICO. A Câmara do Porto está a proceder ao despejo dos moradores do Bairro do Nicolau, nas Fontainhas. Sem aviso prévio, pelas 8h00, chegou ao local um enorme contingente de elementos da PSP, Polícia Municipal e técnicos da autarquia, indicando às pessoas que tinham de sair. O aparato é enorme. O município quer demolir o bairro e reabilitar a escarpa, dos Guindais às Fontainhas. Poderia fazê-lo. Eventualmente, até deveria. Mas não assim, à força bruta e à margem da lei. Não se lida assim nem com animais. Rui Rio volta a mostrar à cidade e ao país que é extremamente forte com os mais fracos.