domingo, 30 de junho de 2013

Uma democracia de pernas para o ar (versão "de esquerda")


Era uma vez um projecto comunitário que há seis anos vinha transformando um terreno baldio mal frequentado e cheio de ervas e de entulho numa horta feita por todos os vizinhos que quisessem participar para todos os vizinhos que assim se quisessem integrar. Mas aquilo estava a fazer tanta impressão ao senhor Presidente da Câmara António Costa e ao seu Vereador José Sá Fernandes que um dia estes dois homens de "esquerda" decidiram imitar o que o homem de direita Rui Rio havia feito no Porto à escola da Fontinha, um projecto com semelhanças até na brutalidade com que foi desmantelado.

Não me vou alongar demasiado sobre mais este episódio lamentável de uma democracia que não respeita os seus cidadãos e lhes tolhe a iniciativa. O vídeo junto (esquerda.nethttp://www.esquerda.net/videos/o-fim-da-horta-do-monte/28457) conta o que aconteceu na horta do monte e iria repetir  o que anteriormente escrevi sobre o projecto da Fontinha. Apenas acrescentarei a justificação dada pela Câmara de Lisboa para a sua obra maestra desta semana: dizem eles que querem fazer ali uma horta. Mas uma horta já ali existia. Não podiam dizer que decidiram devolver aquele espaço que sempre votaram ao abandono às silvas e ao entulho. E aquela brutalidade que empregaram não tem explicação possível.


Este é o post nº 6000 deste blogue.