terça-feira, 4 de junho de 2013

Os eleitos Bilderberg


António José Seguro e Paulo Portas são os convidados portugueses deste ano na conferência de Bilderberg, uma organização tentacular com fins bastante lucrativos para os seus membros, que se dedica a decidir o futuro do mundo à porta fechada. Temos, portanto, aqui um bom indicador de quem são os favoritos da grande finança e dos grandes interesses económicos para suceder a Pedro Passos Coelho aos comandos do país, o qual, por alguma razão, quem sabe uma demissão para muito breve, não foi convidado. Um pormenor a reter.

Como poderão perceber os que se dispuserem a assistir ao filme cuja primeira parte ilustra este post (as restantes estão disponíveis no youtube), a Bilderberg decide os negócios da guerra e da paz, a organização do comércio mundial, os favorecimentos dos Governos aos seus membros e respectivas contrapartidas, as estruturas e perdões fiscais, as compras e as vendas de serviços públicos, os candidatos a promover e a prejudicar pelos meios de comunicação social que controlam, tudo. Tudo menos os votos, o seu e o meu. O convite a António José Seguro (re)situa o socialismo do actual PS. Já está - já estava - ao nível Bilderberg. O convite a Paulo portas, pelo contrário, não acrescenta rigorosamente nada a um curriculum tão submarino como o dos seus parceiros de negócios alemães que tiveram a pouca sorte de não nascer em Portugal e estão na prisão, tal como os parceiros gregos destes amigos de Paulo Portas. Quem quiser votar PS ou CDS não vai ao engano. Estará a votar Bilderberg. Excelente escolha. É malta de primeira.

(editado após uma chamada de atenção no facebook sobre a participação de José Sócrates em reuniões anteriores do clube bilderberg, ver links )

1 comentário:

fb disse...

António José Seguro e Paulo Portas são os convidados portugueses deste ano na conferência de Bilderberg, uma organização tentacular com fins bastante lucrativos para os seus membros, que se dedica a decidir o futuro do mundo à porta fechada. Temos, portanto, aqui um bom indicador de quem são os favoritos da grande finança e dos grandes interesses económicos para suceder a Pedro Passos Coelho aos comandos do país, o qual, por alguma razão, quem sabe uma demissão para muito breve, não foi convidado. Um pormenor a reter.


Como poderão perceber os que se dispuserem a assistir ao filme cuja primeira parte ilustra este post (as restantes estão disponíveis no youtube), a Bilderberg decide os negócios da guerra e da paz, a organização do comércio mundial, os favorecimentos dos Governos aos seus membros e respectivas contrapartidas, as estruturas e perdões fiscais, as compras e as vendas de serviços públicos, os candidatos a promover e a prejudicar pelos meios de comunicação social que controlam, tudo. Tudo menos os votos, o seu e o meu. O convite a António José Seguro situa o socialismo do actual PS. Já está ao nível Bilderberg. O convite a Paulo portas, pelo contrário, não acrescenta rigorosamente nada a um curriculum tão submarino como o dos seus parceiros de negócios alemães que tiveram a pouca sorte de não nascer em Portugal e estão na prisão, tal como os parceiros gregos destes amigos de Paulo Portas. Quem quiser votar PS ou CDS não vai ao engano. Estará a votar Bilderberg. Excelente escolha. É malta de primeira.