terça-feira, 18 de junho de 2013

Eles poupam

Esta notícia é uma adaptação da ficção para a realidade daquela anedota do alentejano que vai a Lisboa e é apanhado em pleno Parque Eduardo VII a contar postes. O guarda pergunta-lhe quantos postes contou e o alentejano confessa ter contado mil. O guarda aplica-lhe ali mesmo uma multa de mil euros, explicados a um euro por cada poste, que o alentejano paga de pronto para, logo a seguir, apanhar o autocarro para a terrinha. À chegada, um conterrâneo nota-o eufórico e pergunta-lhe qual a razão para tanta felicidade. O recém-chegado relata-lhe então a sua façanha: ter conseguido convencer um guarda de haver contado apenas 1000 postes quando, na realidade, já tinha contado pelo menos uns 1500. Estas “poupanças” são sempre excelentes negócios, sobretudo quando quem poupa não é quem paga a poupança. E esta gente farta-se de poupar.

Sem comentários: