sábado, 29 de junho de 2013

A mão do mano


O Governo propôs para presidente da Autoridade da Concorrência (AdC) Álvaro Almeida, que é irmão do presidente executivo da Optimus, empresa que, por sua vez, está em processo de fusão com a ZON. A concentração de empresas num sector que pratica tarifários que estão entre os mais inflacionados da Europa está visto que não amputará a mão invisível daquela concorrência que trabalha para o benefício de todos. Em vez de uma mão invisível sem berço e sem nada, estará lá a mão do mano para fazer com que tudo corra pelo melhor e sem beliscar o mito da regulação. Nada como os sucessivos Governos de malfeitores que vamos tendo para que o crime organizado viva os seus anos de ouro. A culpa é sempre da quadrilha anterior. Ou da seguinte.

1 comentário:

Anónimo disse...

E, também, Margarida Rosado da Fonseca que há bem pouco tempo era advogada na Sociedade Morais Leitão que representa, entre outros, a SONAE. Aliás, MRF candidata ao lugar de jurista aberto pela Autoridade da Concorrência, em concurso público lançado em Dezembro de 2012 , não foi contratada por não ter obtido a melhor classificação.
Agora vai para a administração do regulador que a excluiu, supervisionar os directores que a avaliaram no concurso onde não foi admitida. O Diário económico, de hoje, falava destes factos como motivadores da reserva da CRESAP face ao nome de MRF. Keep on going vendeta