sexta-feira, 24 de maio de 2013

Hoje há palhaços

Miguel Sousa Tavares deu o primeiro passo e chamou palhaço a Cavaco Silva. Seria a vez de Cavaco dar o segundo passo e propor a Sousa Tavares que a partir de agora se tratassem por colegas. Mas não. Em vez de interpretar o gesto como uma tentativa de aproximação, inesperadamente vivo e atento, Cavaco Silva leu-o como mais uma das habituais encenações do colega para se afirmar como homem de tomates. Vai daí, impotente para fazer melhor, pede uns emprestados à Procuradoria-Geral da República, por sinal presidida por uma senhora, que abre imediatamente um inquérito e, acto contínuo,  faz mirrar os do Miguel, instantaneamente arrependido em resultado de tão inusitada investida.
Quem diria que Miguel Sousa Tavares e Aníbal Cavaco Silva um dia haveriam de interpretar uma palhaçada a meias? E que tremenda palhaçada. Puseram as redes sociais e a blogosfera a ferver. Ao longo de todo o dia, a lista de portugueses que admitiram já ter chamado palhaço a Cavaco Silva pelo menos uma vez na vida nunca mais parou de Crescer, um dado que com toda a certeza ajudará um dos protagonistas da palhaçada a concluir sobre a ilegitimidade da sua indignação e , diria sem nenhuma certeza, poderá ajudar o outro a perceber que em matéria tomatal não tem nada que quase todos os portugueses e portuguesas também não tenham.
Até prova em contrário, o campeão da virilidade é Vítor Gaspar: homens, mulheres, altos, médios, baixos, velhos, novos, menos novos, crianças, cegos, surdos, coxos, não há português que ainda não o tenha sentido. E com toda a gente entretida com esta palhaçada e a competir nos distritais da virilidade, o campeão vai ter um fim-de-semana com aquela paz há tanto sonhada, que nunca deve permitir-se a malfeitores do seu calibre. Bom fim-de-semana, portugueses!
Aproveitem para comprar o novo livro de Miguel Sousa Tavares.
 
(actualizado)

1 comentário:

Anónimo disse...

Palhaço nunca chamei, talvez porque não precie essa gente mascarada, mas em pensamento, sem actos nem omissões dignas de nota, tenho um extenso rol...

Cabrinha fora do redil