quarta-feira, 17 de abril de 2013

O pecado mora sempre ao lado


Discursando na Corte Suprema de Justiça da Colômbia, o Presidente da República defendeu  esta Quarta-feira que a Justiça “não pode alhear-se da realidade à sua volta” e que o seu dever último é “evitar que os tempos de crise se convertam em tempos de cólera”. Olha que coincidência tão gira. Os Presidentes da República também não podem. Este Cavaco às vezes diz umas acertadas. O sacana do pecado é que insiste sempre em morar ao lado.

Continuação: Os portugueses têm feito sacrifícios para ajudar a melhorar a situação económica portuguesa, mas o Presidente da República acredita que, “se a Europa fizesse aquilo que é a sua parte, as coisas estariam melhores". Mais uma coincidência engraçada. Se o Presidente da República fizesse a sua parte, as coisas estariam melhores, não haja dúvida. Lá está o sacana outra vez na casa do vizinho.

1 comentário:

fb disse...

Discursando na Corte Suprema de Justiça da Colômbia, o Presidente da República defendeu esta Quarta-feira que a Justiça “não pode alhear-se da realidade à sua volta” e que o seu dever último é “evitar que os tempos de crise se convertam em tempos de cólera”. Olha que coincidência tão gira. Os Presidentes da República também não podem. Este Cavaco às vezes diz umas acertadas.