terça-feira, 9 de abril de 2013

Gaspar, louco furioso


O despacho do ministro das Finanças que proíbe a realização de novas despesas sem a sua autorização prévia gerou o alarme entre os responsáveis das instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS). A solidariedade do Ministério da Saúde entrou logo em cena para desvalorizar o impacto, sublinhando, em nota, que a maior parte dos hospitais, que são Entidades Públicas Empresariais (EPE), não estão abrangidos pelo congelamento por não estarem incluídos no perímetro orçamental. A loucura de Vítor Gaspar dizem eles que "apenas" vai afectar os centros de saúde, tal como os hospitais do Sector Público Administrativo. Sejam quais forem as solidariedades que lhe sejam movidas pelos restantes membros do Governo e da maioria, Vítor Gaspar resolveu brincar com a vida humana. E alguém que cometa uma irresponsabilidade destas, alguém que sequestra e declara guerra ao país com uma loucura destas, ainda mais sendo um comprovado incompetente como o é o espécime em causa, não pode continuar a ser Ministro das Finanças. Demita-se. Depois, haja uma prisão ou um hospício que o acolha.

Sem comentários: