segunda-feira, 1 de abril de 2013

Feliz dia das mentiras


O Tribunal Constitucional deu razão a todos os pedidos de inconstitucionalidade do OE 2013 que lhe foram remetidos. O Governo demitiu-se. Cavaco dissolveu a Assembleia da República. Uma lista interminável de personalidades da ala esquerda do PS entrega o cartão de militante e forma um novo partido que se coligará com Bloco de Esquerda, PCP e elementos eleitos dentro dos movimentos sociais, que se apresentará a eleições. A coligação Esquerda Grande lidera as sondagens com um programa eleitoral que inclui a denúncia imediata do memorando da troika, a renúncia à parcela ilegítima da dívida pública e renegociação da restante parcela, a nacionalização de todos os bancos cujos balanços não cumpram os requisitos das auditorias independentes a realizar por cidadãos habilitados para o efeito requisitados na sociedade civil, nacionalização de todos os monopólios naturais e utilização exclusiva dos seus lucros para o financiamento dos serviços públicos, a nulidade de todos os contratos de PPP e um inquérito criminal rigoroso a todos eles, a gratuitidade de todos os serviços públicos, a revogação imediata de todas as alterações à legislação laboral verificadas nos últimos dez anos, a restituição imediata de todos os salários roubados nos últimos cinco anos, uma actualização do salário mínimo para os 600 euros, aumento do investimento público, diminuição do IVA e dos impostos sobre o trabalho, tributação sobre o património das grandes fortunas, revogação da Concordata, controlo e tributação de movimentos de capitais para off-shores, confisco de patrimónios construídos à margem da lei, imposto de 100% sobre as mais-valias urbanísticas que resultem de actos administrativos e incentivos à agricultura e à indústria de protecção à concorrência externa oriunda de países cuja competitividade assente em violações grosseiras de direitos humanos e agressões ambientais. Para atacar o flagelo do desemprego, será ainda lançado um programa que inclui a redução da idade da reforma para 60 anos ou 40 anos de serviço e uma diminuição do horário semanal de trabalho para as 30 horas, em que o Estado pagará o salário dos desempregados contratados para suprir as horas de trabalho em falta com o correspondente aos seus subsídios de desemprego durante os próximos 5 anos, uma réplica da  experiência de sucesso implementada nos Estados Unidos nos anos 30. Tenham um excelente dia das mentiras.

(editado)

1 comentário:

arménio pereira disse...

Ah! Ah! Ah! Ah! Bem-haja!

Feliz dia de São Nuncàtarde para si também.