quarta-feira, 3 de abril de 2013

Com a felicidade a rondar por perto

O número de casais em que ambos os cônjuges estavam desempregados continua a aumentar e em Fevereiro atingiu o valor mais elevado desde que há memória. Evidentemente, para o Governo, os 13.187 casais nesta situação, quase o dobre do que se verificava no ano passado (+83,4%), não são problema que não se resolva batendo punho, com empreendedorismo. O facto de serem casais até é uma vantagem. Senão, vejamos: enquanto ela fica em casa a fazer as pipocas, ele vai para a rua vendê-las. Quando não houver mais nada para comer, há sempre umas pipocas amigas para encher a pança, outra vantagem. É tudo apenas uma questão de empreender, empreender e empreender  sem nunca esmorecer e aguardar que tudo termine como nas histórias infantis:  ficaram ricos e foram muito, mas mesmo muito felizes. Fim.

Cenas dos próximos capítulos: o Governo quer criar part-times para que haja tempo de 'fazer filhos. O ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, fez saber que o Executivo liderado por Pedro Passos Coelho está a estudar a hipótese de usar verbas comunitárias para suportar postos de trabalho a tempo parcial e, com isto, incentivar a natalidade no País.

1 comentário:

Francisco Santos disse...

Somos governados por cómicos. O pior é que a vontade rir é pouca...