terça-feira, 19 de março de 2013

Quem manda no Chipre não é a troika

São um país muito, mas mesmo muito mais pequeno do que Portugal. Chipre. O seu Parlamento acaba de bater o pé à troika. Nem um, um só, voto a favor do imposto sobre os depósitos. Os nossos três partidos do “não há alternativas”, a sua corte de comentadores e o seu eleitorado crónico  vão ter muitas dificuldades em digerir isto. Quem sistematicamente se ajoelha diante da Alemanha e dos senhores da troika não o faz pela reduzida dimensão do país. Comprovadamente, ou o fazem por falta de coluna vertebral, ou então, e não é nada melhor, por servirem outros interesses que não os do povo que representam. Felizmente que por cá também temos alguns deputados com coluna vertebral e que não viram a cara à luta na defesa do seu povo, mas são uma minoria. Pode ser que um dia todos sejam como no Chipre. Está nas mãos dos portugueses aprenderem a escolher melhor os seus representantes. No dia em que o fizerem, Poderemos finalmente ser donos dos nossos destinos.

Sem comentários: