quarta-feira, 6 de março de 2013

Ora bolos

Passos Coelho diz que vai prosseguir as suas políticas, cortar no Estado social e defende uma redução no salário mínimo como a medida mais sensata para combater o desemprego. Tudo, imagine-se, por uma questão de sensibilidade social. Desta vez, temos, não um, não dois, três problemas de comunicação. Passos Coelho surdo não ouviu um milhão e meio que o chumbaram na rua. Passos Coelho esperto ainda tenta ver se aquela conversa da responsabilidade e da sensibilidade social continua a resultar. E Passos Coelho cego continua a preferir não ver a realidade de devastação que as suas políticas vão aumentando. Cavaco Silva saiu à rua pela primeira vez em 35 dias. Só para ir aos bolos. No que depender de si, o louco furioso pode continuar a destruir o país à vontade. Outro dia igual a tantos.

Sem comentários: