sexta-feira, 29 de março de 2013

O "ajustamento" socialista no conforto do poder

"ACREDITAMOS QUE NÃO SEJA PELA BARRIGA VAZIA QUE POSSA HAVER OU NÃO MENOR SUCESSO ESCOLAR". Quem o disse foi Domingos Cunha, médico, deputado do PS-Açores e antigo secretário regional da Saúde. Nos dez dias que entretanto passaram, nenhum dirigente nacional do PS criticou estas palavras.
Esta declaração está em linha com o que aqui escrevi sobre o texto da moção de censura "assim assim" que o PS ontem apresentou na AR. Tal como a Educação, as barrigas vazias das crianças portuguesas são pormenores que fazem parte de qualquer "ajustamento" e a sua aceitação é requisito para o tão ambicionado "consenso necessário". Nos Açores estas "consensualidades" podem dizer-se abertamente porque o PS-Açores estará confortavelmente no poder nos próximos quatro anos. Vídeo aqui.
(editado)

Sem comentários: