sexta-feira, 1 de março de 2013

Mais um erro de cálculo

O Eurostat anunciou nesta sexta-feira que o desemprego em Portugal saltou para um novo recorde de 17,6% em Janeiro, o que representa um aumento de 0,3 pontos percentuais em relação a Dezembro, mais 2,9% relativamente a Janeiro de 2012 e mais 5,1% relativamente a Junho de 2011, o primeiro mês em funções do actual Governo. Desde Junho de 2011, período ao longo do qual o Governo Passos-Portas cortou 3,7 mil milhões em despesa social, a taxa de desemprego cresceu 40,8%. E o Governo ainda planeia cortar mais 4 mil milhões, a discriminar depois das manifestações de amanhã. A estratégia é apenas mais um  erro de cálculo. O protesto não terminará amanhã. Crescerá a partir de amanhã, que é bem diferente. E continuará a crescer precisamente porque já ninguém tem dúvidas que até acabar este pesadelo austeritário o desemprego também nunca mais vai parar de crescer.

Sem comentários: