quinta-feira, 21 de março de 2013

A alternativa a roubar é não roubar

O Governo e os deputados do Parlamento cipriota chegaram a acordo quanto ao Plano B para alcançarem a quantia exigida pela troika em troca do resgate financeiro. A ideia é que empresas cipriotas possam participar no fundo de investimento, convertendo o dinheiro dos fundos de pensões e dos planos de previdência em títulos desse fundo. Assim, em troca recebem obrigações do fundo, tendo como garantia as receitas de exploração de gás. Os particulares e a Igreja Ortodoxa local, que manifestou vontade para contribuir para o esforço nacional, podem também contribuir comprando títulos do fundo.
Fica mais uma lição. A alternativa a roubar, depósitos, salários ou o que seja, é não roubar. A alternativa a ajoelhar diante da Alemanha e da troika é bater o pé à Alemanha e à troika quando está em causa o interesse nacional. A alternativa a ceder incondicionalmente é exigir, negociar, enfrentar, representar o povo que lhes confiou o voto. Os partidos que assinaram de cruz o memorando que nos empurrou para a maior catástrofe do pós-revolução ficaram ainda mais expostos ao crime lesa-pátria que cometeram. Hão-de pagar, quando os portugueses quiserem, se os portugueses quiserem, quando os portugueses aprenderem a usar a democracia em proveito próprio. Até lá, pagarão sempre os portugueses. A imaturidade política e a falta de cidadania estão pela hora da morte.



1 comentário:

fb disse...

O Governo e os deputados do Parlamento cipriota chegaram a acordo quanto ao Plano B para alcançarem a quantia exigida pela troika em troca do resgate financeiro. A ideia é que empresas cipriotas possam participar no fundo de investimento, convertendo o dinheiro dos fundos de pensões e dos planos de previdência em títulos desse fundo. Assim, em troca recebem obrigações do fundo, tendo como garantia as receitas de exploração de gás. Os particulares e a Igreja Ortodoxa local, que manifestou vontade para contribuir para o esforço nacional, podem também contribuir comprando títulos do fundo.
Fica mais uma lição. A alternativa a roubar, depósitos, salários ou o que seja, é não roubar. A alternativa a ajoelhar diante da Alemanha e da troika é bater o pé à Alemanha e à troika quando está em causa o interesse nacional. Os partidos que assinaram de cruz o memorando que nos empurrou para a maior catástrofe do pós-revolução ficaram ainda mais expostos ao crime lesa-pátria que cometeram. Hão-de pagar, quando os portugueses quiserem, se os portugueses quiserem, quando os portugueses aprenderem a usar a democracia em proveito próprio. Até lá, quem pagará são os portugueses.