quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Uma excelente notícia


O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos considerou esta terça-feira que a Áustria violou a Convenção Europeia dos Direitos Humanos ao não permitir a adopção co-parental a um casal do mesmo sexo. A Áustria foi acusada de discriminação. No comunicado do tribunal europeu, Portugal é citado, ao lado da Roménia, Rússia e Ucrânia, como um dos países que não permitem que os membros de um casal do mesmo sexo possam adoptar, em conjunto, uma criança, uma situação que atenta contra os direitos humanos. São poucos os deputados no nosso Parlamento que se têm batido por esta causa. O número reduzido de deputados do Bloco de esquerda e do PEV é manifestamente insuficiente para desfazer este atentado aos direitos humanos que é também um atentado ao preceito constitucional que proíbe discriminações de qualquer tipo com base na orientação sexual. A sentença agora conhecida é sem dúvida alguma uma excelente notícia. Obrigará a falsa moralidade a deixar de andar de braço dado com a injustiça a atentar contra direitos elementares que são vedados a cidadãos de pleno direito.

(corrigido)

Sem comentários: