quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Um roubo, mais um

Data
Fecho
 
31-01-2013
2.3750
 
01-02-2013
2.4010
 
04-02-2013
2.3650
 
05-02-2013
2.3800
 
06-02-2013
2.3880
 
07-02-2013
2.3900
 
08-02-2013
2.4050
 
11-02-2013
2.3950
 
12-02-2013
2.4120
 
13-02-2013
2.4220
 
 

Na tabela junta, estão as cotações de fecho da EDP na Bolsa de valores de Lisboa nas últimas dez sessões. Como podemos constatar, no período, as acções da EDP foram transaccionadas entre os 2,3650 e os 2,4220 euros. A cotação média foi de 2,3933 euros.  . E, hoje, o nosso Governo decidiu vender os pouco mais de 4,1% que o Estado português ainda detinha na EDP a 2,35 euros por acção. Mais um excelente negócio para quem as comprou, que ainda não se sabe quem foi.

O ou os sortudos ganharam , e o Estado perdeu, entre 658 milhões de euros (Público) e 659 milhões de euros (Expresso). Para quem anda entretido a advogar a redução do número de deputados, 658 milhões de euros dariam para custear as despesas de funcionamento da Assembleia da República durante quase sete anos. Para os acólitos da causa do cu tremido, 658 milhões de euros dariam para comprar 6500 carros topo de gama. Para os 3 em cada 5 desempregados sem direito a protecção social, 658 milhões dariam para pagar o subsídio social de desemprego durante um ano a 112 mil pessoas. Para os funcionários públicos e para os pensionistas, 658 milhões é o equivalente a um dos subsídios que o Governo roubou. Para os comerciantes em dificuldades de todo o país, é o dinheiro que lhes deixou de entrar em caixa. São os medicamentos que se racionam nos hospitais do país. São o aquecimento das escolas das nossas crianças que os cortes na Educação proibiram. Foi tudo isto que hoje o Governo ofereceu, saberão lá eles a quem. Foi tudo isto que o Governo voltou a roubar aos portugueses. Aqui fica o registo, para mais tarde recordar. Um dia, ajustaremos contas. Havemos de pôr esta democracia ao nosso serviço.

2 comentários:

Anónimo disse...

Lança no mercado 4% das acções de uma empresa e vai ver o que acontece ao preço.

Abraço

ass. Um gaijo que não é de direita mas que acha que maus argumentos enfraquecem a "luta"

Filipe Tourais disse...

Pois sim. E não se pode esperar por melhor momento para fazer a venda, tem que ser quando está em mínimos, e não se pode fazer a venda de uma forma gradual, etc, etc. Vocês aceitam demasiado bem os "tem que ser assim" que não têm que ser assim.