sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

O coiso que caiu do céu


Um meteoro caiu nesta sexta-feira em território russo, na região dos Urais, e, segundo as autoridades locais, as ondas de choque que gerou provocaram mais de 470 feridos, três deles em estado grave. O fenómeno, dizem-no os especialistas, é normal. Todos os dias caiem na Terra corpos celestes de dimensões muito reduzidas e, de tempos a tempos, cai um maior. Foi o caso daquele que caiu em 1908, muito maior do que o de hoje, também na Rússia, num território inabitado, deixando árvores caídas num raio de vários quilómetros.

Pouco mais haverá a acrescentar, mas a experiência diz-me que a notícia será terreno fértil para comentários estapafúrdios e conclusões rocambolescas. Ao longo do dia, se tiver tempo e pachorra, tentarei pescar alguns dos mais cómicos para aqui os publicar. Tenho cá um palpite que este meteorito está algures entre um milagre associado à resignação de Bento XVI e um fim de mundo com um erro de previsão que começou a contar a partir de 21 de Dezembro passado "derivado" das oscilações do eixo da Terra causados pelo efeito de estufa e da própria globalização.

4 comentários:

Anónimo disse...

Então e o Nibiru e o fim do mundo Maya?

Anónimo disse...

Toda a actividade espacial, incluindo obviamente os meteoritos são observados ao milésimo de segundo por toda a rede de satélites que existe em redor do Planeta, seja pelos Estados Unidos ou pela Rússia. Um meteorito desta dimensão e com este impacto, com a tecnologia que hoje temos, seria imediatamente identificado meses antes sequer de entrar numa zona perigosa da atmosfera deste Planeta. Um objecto celeste desta dimensão não se desintegra no espaço, por isso é perfeitamente identificável e monitorizado!

Só mesmo um autêntico burro, um autêntico ignorante ou um autêntico burro e ignorante é que é capaz de ignorar todos estes factos CIENTÍFICOS !!!

A Rússia, o Chakra Coronário do Planeta, a Grande Nação Cristã e uma das maiores, senão a mais poderosa Nação do Planeta, que tem vindo a crescer económicamente e socialmente em todos os aspectos, tal como a história nos tem mostrado, tem que ser cobiçada e novamente destruída, não é mesmo?

Filipe Tourais disse...

Não sei, caro cientista. Factos científicos são consigo.

Anónimo disse...

Maias e outros nunca falaram em fim do mundo....então o mundo não acaba....mas que vai dar uma grande reviravolta,não duvidem!E já não falta muito....


“Quando vedes aparecer uma nuvem no poente, logo dizeis que vem chuva,
e assim acontece.
E quando vedes soprar o vento sul, dizeis que haverá calor,
e assim acontece.
Hipócritas, sabeis interpretar o aspecto da terra e do céu e, entretanto,
não sabeis discernir esta época?”