sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A ajudar o BCE


Os juros dos títulos de dívida dos países periféricos da Zona Euro deram um lucro de 1100 milhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE), de acordo com os dados do banco divulgados na quinta-feira. Este lucro parte de uma carteira de 208 mil milhões de euros em dívida portuguesa, espanhola, grega, italiana e irlandesa, que começou a ser comprada em meados de 2010 pelo BCE. Houve e ainda há para aí muita gente que chama "ajuda financeira" ao empréstimo que o PS, o PSD e o CDS contraíram junto da troika. A ser ajuda, sem aspas, os números mostram que os portugueses, juntamente com todos os povos vítimas de assaltos semelhantes, é que estão a ajudar a fazer grandes fortunas. O produto do roubo de subsídios de férias e de Natal a funcionários públicos e reformados, o IVA, o IRS, o IMI e a "taxa de solidariedade", que o nosso Governo nos aumentou ao mesmo tempo que cortou na Saúde, na Educação e nas protecções sociais, apareceram nos cofres do BCE juntamente com o produto dos assaltos de outros Governos europeus que participaram na mesma ajuda ao BCE. Quem é que está a ajudar quem?

(editado)

Sem comentários: