segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Bom 2013 para todos nós


O Ministério das Finanças acaba de anunciar a injecção de mais 1100 milhões de euros na recapitalização do Banif. 1100 milhões leves que nem uma pluma: vão para a banca. Parece que o que temos a mais é Estado social. Se nada fizermos, vão cortá-lo em mais 4 mil milhões. Estes pesam que nem chumbo. A injecção do dia procura ser a garantia de um feliz ano novo para as plumas. Para nós, 2013 será aquilo que lhes quisermos pesar na paz que necessitam para prosseguir a rapina. Desejos de um 2013 cheio do que nos tem faltado para encerrarmos de vez este capítulo negro na História de Portugal. Já durou infinitamente mais do que poderia ter durado. Basta.

Vagamente relacionado: As acções do Banif encontravam-se a valorizar acima dos 10% na manhã desta quarta-feira. Apesar de várias oscilações (sempre em terreno positivo), os investidores parecem estar a responder de forma optimista ao anúncio da recapitalização do banco. (2 de Janeiro de 2012)

Ainda mais vagamente: O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, considera «incompreensível» a injecção de 1,1 mil milhões de euros no Banif, substituindo o Estado os accionistas, sem exigir responsabilidades e ter o usufruto. «Com esta injecção no Banif o Estado será o maior accionista, como no caso do BCP e do BPI, conseguiria ter também a maioria do capital com a injecção que fez», disse Pedro Filipe Soares aos jornalistas, em Aveiro, citado pela Lusa, criticando a decisão do executivo de se remeter a uma posição de «accionista passivo». O líder da bancada do BE diz que «é preciso perceber porque é que o Estado não exige aos accionistas que façam o que têm de fazer, que é meter dinheiro nas suas empresas, e não que seja o Estado a substituir-se aos accionistas» e lembra que «quando foi para distribuir os dividendos, quer do BPI, do BCP ou do Banif, foram os accionistas que, ao longo de décadas, receberam esses lucros».

2 comentários:

FB share disse...

O Ministério das Finanças acaba de anunciar a injecção de mais 1100 milhões de euros na recapitalização do Banif. 1100 milhões leves que nem uma pluma: vão para a banca. Parece que o que temos a mais é Estado social. Se nada fizermos, vão cortá-lo em mais 4 mil milhões. Estes pesam que nem chumbo. A injecção do dia procura ser a garantia de um feliz ano novo para as plumas. Para nós, 2013 será aquilo que lhes quisermos pesar na paz que necessitam para prosseguir a rapina. Desejos de um 2013 cheio do que nos tem faltado para encerrarmos de vez este capítulo negro na História de Portugal. Já durou infinitamente mais do que poderia ter durado. Basta.

Margarida Alegria disse...

É mais que escandaloso! para não variar!
às empresas que verdadeiramente criam riqueza para o país e que dão emprego deixam-nas falir ... e aos bancos agiotas... há que os sustentar. :((
Até quando os portugueses vão tolerar isto?!
deixo aqui os meus votos de Boas festas blogosféricos, em forma de banda-desenhada e algumas reflexões:
http://margarida-alegria.blogspot.pt/2013/01/ano-novo-cartoons-novos-presepio-vivo.html