quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Aulas práticas sobre voto útil: implosão salarial


A proposta de distribuição pelos 12 meses do ano de metade dos subsídios de férias e de Natal dos trabalhadores do sector privado foi esta quinta-feira aprovada na generalidade na Assembleia da República com os votos favoráveis das bancadas do PSD, CDS-PP e PS e com os votos contra do Bloco de Esquerda, PCP, Verdes e quatro deputados do grupo parlamentar socialista. PSD, CDS e PS, este último com uma minoria de excepções, puseram-se de acordo para camuflar o assalto ao bolso dos portugueses que decorrerá ao longo de todo o próximo ano. O PS decidiu marcar presença no princípio do fim do direito ao subsídio de férias e de Natal e colaborar com mais este ajuste de contas com o 25 de Abril
.


Ainda mais vagamente: PS: 34% (-1), PSD: 26.4% (-0.5), CDU: 11% (+1), CDS: 10% (-0.1), BE: 9% (-0.5) - Eurosondagem 5 a 12 de Dezembro de 2012.

1 comentário:

Facebook share disse...

A proposta de distribuição pelos 12 meses do ano de metade dos subsídios de férias e de Natal dos trabalhadores do sector privado foi esta quinta-feira aprovada na generalidade na Assembleia da República com os votos favoráveis das bancadas do PSD, CDS-PP e PS e com os votos contra do Bloco de Esquerda, PCP, Verdes e quatro deputados do grupo parlamentar socialista. PSD, CDS e PS, este último com uma minoria de excepções, puseram-se de acordo para camuflar o assalto ao bolso dos portugueses que decorrerá ao longo de todo o próximo ano. O PS decidiu marcar presença no princípio do fim do direito ao subsídio de férias e de Natal e colaborar com mais este ajuste de contas com o 25 de Abril do qual, mais uma vez, PSD, CDS e o próprio PS saíram vitoriosos.