terça-feira, 6 de novembro de 2012

Quando muito, uma inauguração


Um mês depois, Cavaco deu sinais de vida e apareceu aos mortais. Alguém lhe perguntou sobre tão prolongado silêncio numa altura em que foi apresentado o orçamento com mais medidas de austeridade e em que se somam as manifestações nas ruas. Cavaco Silva foi peremptório na resposta: "O que não falta em Portugal são apetites por palcos mediáticos. O que falta é trabalho. E eu prefiro trabalhar." E pôs mãos à obra: o Presidente da República inaugurou um novo hotel de luxo à beira Tejo, na Torre Vasco da Gama, no Parque das Nações, em Lisboa. Ali mesmo, tal como o Orçamento, à margem da Constituição da República portuguesa, nasceu uma nova função presidencial. Substitui todas as outras, aquelas que constam do livro que Cavaco arrumou no armário da cozinha lá de casa. Está a chegar o Inverno, há-de ser útil para acender a lareira. Ficou claro que estamos sem Presidente da República. Cavaco não vai enviar o OE 2013 ao Tribunal Constitucional.

(editado)

6 comentários:

Facebook request disse...

Um mês depois, Cavaco deu sinais de vida e apareceu aos mortais. Alguém lhe perguntou sobre tão prolongado silêncio numa altura em que foi apresentado o orçamento com mais medidas de austeridade e em que se somam as manifestações nas ruas. Cavaco Silva foi peremptório na resposta: "O que não falta em Portugal são apetites por palcos mediáticos. O que falta é trabalho. E eu prefiro trabalhar." E pôs mãos à obra: o Presidente da República inaugurou um novo hotel de luxo à beira Tejo, na Torre Vasco da Gama, no Parque das Nações, em Lisboa. Ali mesmo, à margem da Constituição da República portuguesa, nasceu uma nova função presidencial. Substitui todas as outras, aquelas que constam do livro que Cavaco arrumou no armário da cozinha lá de casa. Está a chegar o Inverno, há-de ser útil para acender a lareira. Ficou claro que estamos sem Presidente da República. Cavaco não vai enviar o OE 2013 ao Tribunal Constitucional.

Anónimo disse...

"Talvez porque se um Presidente da República mandasse para o Tribunal Constitucional para fiscalização preventiva, a declaração de inconstitucionalidade de uma simples alínea inviabilizaria totalmente o orçamento. Deixava de haver orçamento", disse Cavaco.

Portanto a explicação é simples: cavaco não envia o OE para o TC para fiscalização porque podem haver nele medidas inconstitucionais. Se lhe derem garantias que não há nada inconstitucional no documento por certo ele não terá problemas em enviá-lo para fiscalização.

Filipe Tourais disse...

Não, é ao contrário. Cavaco volta a não enviar o OE 2013 para o TC porque novamente sabe que está pejado de inconstitucionalidades. A sua interpretação das funções presidenciais não passam por ser um garante da Constituição, conforme jurou, e sim por inaugurações dos negócios do genro.

Anónimo disse...

Apoiar o genro nos negócios e a mulher nas viagens é uma atitude altruísta e há que saudar. Portanto, Salazar era:
"Deus,Pátria,Família"
Cavaco é:
Eu,Família,Cavaquistas

Anónimo disse...

Receio que este seja um dos piores presidentes da República desde a sua implantação. Nem o Mario Soares conseguiu ser tão mau.

Anónimo disse...

Os portugueses sabiam quer era cavaco quando o elegeram. Sabiam qual era o programa do coelho quando o elegeram. Também já conheciam o paulinho das fotocópias.
Agora, só têm de pagar pelo que fizeram!