sábado, 13 de outubro de 2012

Vetas, não vetas? É o vetas. E mandar para o TC? Também não.


“Nas presentes circunstâncias, não é correcto exigir a um país sujeito a um processo de ajustamento orçamental que cumpra a todo o custo um objectivo de défice público fixado em termos nominais”, afirma o Presidente da República numa mensagem colocada na sua página no Facebook na tarde deste sábado.
  • E se, a troco da promulgação do OE 2013 e do seu não envio para o Tribunal Constitucional, Passos Coelho prometesse a Cavaco a abetura de contas de facebook em número suficiente para que cada português possa ler as suas mensagens? Cavaco responderia: "deixe lá isso, amigo. Eu promulgo e não envio à mesma. Nunca me passaria pela cabeça fazer outra coisa."

1 comentário:

Anónimo disse...

“Nas presentes circunstâncias, não é correcto exigir a um país sujeito a um processo de ajustamento orçamental que cumpra a todo o custo um objectivo de défice público fixado em termos nominais”, afirma o Presidente da República numa mensagem colocada na sua página no Facebook na tarde deste sábado.