quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Sindicalismo "pela positiva"

Há-os que só dão más notícias e vêem tudo pela negativa, mas felizmente que também os há que conquistam o seu lugar na História apenas dando boas notícias e procurando sempre o lado positivo em todas as abordagens. Um destes últimos é João Proença. Aqui o vemos a apresentar a sua última conquista para os seus representados: a protecção social mínima para situações de desemprego  não será cortada em 16% mas “apenas” em 6%. Pensem lá, partir uma perna não é incomparavelmente melhor do que partir as duas? Enquanto pensam, comecem desde já a sentir o contentamento de João Proença a passar-vos entre as ditas. 419 menos 6% é igual a 25,16 euros de miséria acrescida.


Vagamente relacionado: «Mais desemprego, menos trabalho, mais cortes às prestações sociais”. Perante as críticas do bloquista Pedro Filipe Soares, que classificou, ironicamente, as medidas de austeridade levadas já a cabo e, principalmente, aquelas propostas no Orçamento do Estado para 2013, de um «empobrecimento regenerador», Vítor Gaspar disse que «não há nada de regenerador no empobrecimento» e que, «sinceramente, não vejo nada nesta estratégia que aponte para o empobrecimento». – Sinceramente, nós é que estamos todos doidos.

1 comentário:

facebook share disse...


Há-os que só dão más notícias e vêem tudo pela negativa, mas felizmente que também os há que conquistam o seu lugar na História apenas dando boas notícias e procurando sempre o lado positivo em todas as suas abordagens. Um destes últimos é João Proença. Aqui o vemos a apresentar a sua última conquista para os seus representados: a protecção social mínima para situações de desemprego não será cortada em 16% mas “apenas” em 6%. Pensem lá, partir uma perna não é incomparavelmente melhor do que partir as duas? Enquanto pensam, comecem desde já a sentir o contentamento de João Proença a passar-vos entre as ditas. 419 menos 6% é igual a 25,16 euros de miséria acrescida.