sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Verbo de encher


O Ministro da Educação e Ciência diz que os professores do ensino superior não terão qualquer regime de excepção no próximo ano e que a valorização remuneratória associada à progressão na carreira, ontem objecto de postagem,  decorre de obrigações legais. Que engraçado. Então e as carreiras dos docentes dos outros graus de ensino? Também. Então e todas as carreiras da Administração Pública? Também. Então e o pagamento de subsídios de férias e de Natal de funcionários públicos e pensionistas? Também. Até poderia não ser, mas quem é que faz as leis? Eles. Existe uma coisa chamada Constituição da República Portuguesa que torna nulos os efeitos das incontinências legislativas que ofendem o princípio da equidade nela consagrada. Mas aí, chatice das chatices, os amigos do alheio ainda não conseguiram tocar. Amanhã, teremos oportunidade de conversar melhor este e outros temas. Na manifestação.

(editado) 

1 comentário:

Facebook share disse...

O Ministro da Educação e Ciência diz que os professores do ensino superior não terão qualquer regime de excepção no próximo ano e que a valorização remuneratória associada à progressão na carreira, ontem objecto de postagem, decorre de obrigações legais. Que engraçado. Então e as carreiras dos docentes dos outros graus de ensino? Também. Então e todas as carreiras da Administração Pública? Também. Então e o pagamento de subsídios de férias e de Natal de funcionários públicos e pensionistas? Também. Até poderia não ser, mas quem é que faz as leis? Eles. Existe uma coisa chamada Constituição da República Portuguesa e aí, chatice das chatices, os bandidos ainda não conseguiram tocar. Mas fica o registo. Estes fora da lei adoram armar-se em legalistas. Quando dá jeito.