segunda-feira, 16 de julho de 2012

Que dura é a vida de um activista electrónico

No Facebook havia mais de três mil presenças prometidas, mas a manifestação desta segunda-feira à tarde organizada em frente da Assembleia da República para exigir a demissão do ministro dos Assuntos Parlamentares, juntou cerca de 500 pessoas. Nada mais natural. Há centenas de outras manifestações, abaixo-assinados, petições, grupos e assembleias populares a circular no facebook inspiradas ou desinspiradas na figura de Miguel Relvas.

Uns a assinar esta e aquela petição, outros a dizer de sua justiça sobre a inutilidade do voto neste e naquele grupo, os políticos são todos iguais, isto é uma vergonha  e outros dizeres cheios de pontos de exclamação, preparativos para as próximas assembleias populares que decorrerão durante o Verão um pouco por toda a parte ao longo da costa portuguesa. já para não falar da tarefa de criar novos eventos do género, que é dever diário desta indignação fervilhante. O pessoal não pode estar ao mesmo tempo em toda a parte. Parecendo que não, é difícil a vida de um activista electrónico.

Por falar no assunto, já assinaram a petição para salvar quatro lombrigas selvagens que querem assassinar barbaramente na Baixa da Banheira? Eu já: são seres vivos. Já vai com mais de 2500 assinaturas. E há seis vigílias pelas bichinhas marcadas para esta noite, mas eu é que tive a ideia.

1 comentário:

FB Request disse...

No Facebook havia mais de três mil presenças prometidas, mas a manifestação desta segunda-feira à tarde organizada em frente da Assembleia da República, que exigia a demissão do ministro dos Assuntos Parlamentares, juntou cerca de 500 pessoas. Nada mais natural. Há centenas de outras manifestações, abaixo-assinados, petições, grupos e assembleias populares a circular no facebook inspiradas ou desinspiradas na figura de Miguel Relvas. Uns a assinar esta e aquela petição, outros a dizer de sua justiça sobre a inutilidade do voto neste e naquele grupo, os políticos são todos iguais, isto é uma vergonha e outros dizeres cheios de pontos de exclamação, preparativos para as próximas assembleias populares que decorrerão durante o Verão um pouco por toda a parte ao longo da costa portuguesa. já para não falar da tarefa de criar novos eventos do género que é dever diário desta indignação fervilhante. O pessoal não pode estar ao mesmo tempo em toda a parte. Parecendo que não, é difícil a vida de um activista electrónico. Por falar no assunto, já assinaram a petição para salvar quatro lombrigas selvagens que querem assassinar barbaramente na Baixa da Banheira? Eu já. Já vai com mais de 2500 assinaturas.