quinta-feira, 26 de julho de 2012

Olha os gajos!

Estiveram ao lado do FMI e sucursais europeias na prescrição da austeridade que está a destruir de vez o país. E endeusaram-nos. Manifestaram agradar-lhes a ideia de estender o roubo de subsídios de férias e de Natal aos trabalhadores do sector privado. E agradaram. Fizeram observações sobre um acórdão do Tribunal Constitucional de um país soberano que não o seu. E ninguém os repreendeu. Mas, agora, dizem que o fosso entre as remunerações do sector público e privado agravou-se e os trabalhadores qualificados do Estado saíram prejudicados, pelo que, avisa a OCDE. No médio prazo, é preciso aumentar os salários destes funcionários para manter atractivo o trabalho no sector público. Olha os gajos a meterem o nariz onde não são chamados! Não diziam o contrário até há bem pouco tempo? O que está dito, está dito.

1 comentário:

FB Request disse...

Estiveram ao lado do FMI e sucursais europeias na prescrição da austeridade que está a destruir de vez o país. E endeusaram-nos. Manifestaram agradar-lhes a ideia de estender o roubo de subsídios de férias e de Natal aos trabalhadores do sector privado. E agradaram. Fizeram observações sobre um acórdão do Tribunal Constitucional de um país soberano que não o seu. E ninguém os repreendeu. Mas, agora, dizem que o fosso entre as remunerações do sector público e privado agravou-se e os trabalhadores qualificados do Estado saíram prejudicados, pelo que, avisa a OCDE. No médio prazo, é preciso aumentar os salários destes funcionários para manter atractivo o trabalho no sector público. Olha os gajos a meterem o nariz onde não são chamados! Não diziam o contrário até há bem pouco tempo? O que está dito, está dito.