quinta-feira, 12 de julho de 2012

Nuno Crato e o fantasma do Pingo Doce

Mais de metade dos nomes divulgados pela Lusófona como fazendo parte do Conselho Científico que deu o aval às equivalências para a licenciatura do ministro Miguel Relvas diz nunca ter participado em qualquer reunião para analisar o caso. Nuno Crato, o Ministro da tutela, diz que não quer nem ouvir falar no assunto. É como se a Lusófona não fosse uma instituição do Ensino Superior. Mas é.
Não tarda e veremos novamente alguém do Governo a defender que a Lusófona está no mercado e que cabe aos consumidores escolherem-na ou não. O fantasma do Pingo Doce anda por aí à solta, a perseguir ministros que dizem assim umas coisas. E outross que deviam dizer. .

1 comentário:

FB Request disse...

Mais de metade dos nomes divulgados pela Lusófona como fazendo parte do Conselho Científico que deu o aval às equivalências para a licenciatura do ministro Miguel Relvas diz nunca ter participado em qualquer reunião para analisar o caso. Nuno Crato, o Ministro da tutela, diz que não quer nem ouvir falar no caso. É como se a Lusófona não fosse uma instituição do Ensino Superior. Mas é. Não tarda e veremos novamente alguém do Governo a defender que a Lusófona está no mercado e que cabe aos consumidores escolherem-na ou não. O fantasma do Pingo Doce anda por aí à solta, a perseguir ministros que dizem umas coisas. E os que não dizem.